pibid_2

O Programa

O Pibid é uma ação da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos discentes na primeira metade do curso de licenciatura uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica e com o contexto em que elas estão inseridas.

O programa concede bolsas a alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos por instituições de educação superior (IES) em parceria com as redes de ensino.

Os projetos devem promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar ainda na primeira metade do curso, visando estimular, desde o início de sua formação, a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas públicas de educação básica. Os discentes são acompanhados por um professor da escola e por um docente de uma das instituições de educação superior participantes do programa.

Como Funciona

As IES interessadas em participar do Pibid devem apresentar à Capes seus projetos de iniciação à docência conforme os editais de seleção publicados.

Os projetos institucionais podem contemplar diversos núcleos de iniciação à docência composto de 24 a 30 discentes, 3 professores da escola e 1 professor da instituição de educação superior. Os núcleos agrupam-se por subprojetos definidos segundo o componente curricular da educação básica para o quais são formados os discentes.

Podem se candidatar IES públicas ou privadas com ou sem fins lucrativos que ofereçam cursos de licenciatura e que atendam aos requisitos dos editais de seleção.

As instituições selecionadas pela Capes recebem cotas de bolsas. Os bolsistas do Pibid são escolhidos por meio de seleções promovidas por cada IES.

As escolas são escolhidas pelas redes de ensino.

Modalidades de bolsa

A Capes concede quadro modalidades de bolsa aos participantes do projeto institucional:

1. Iniciação à docência – para discentes de licenciatura dos cursos abrangidos pelo subprojeto. Valor: R$400,00 (quatrocentos reais).

2. Professor supervisor – para professores de escolas públicas de educação básica que acompanham, no mínimo, oito e, no máximo, dez discentes. Valor: R$765,00 (setecentos e sessenta e cinco reais).

3. Coordenador de área – para docentes da licenciatura que coordenam os subprojetos. Valor: R$1.400,00 (um mil e quatrocentos reais).

4. Coordenação institucional – para o docente da licenciatura que coordena o projeto institucional de iniciação à docência na IES. Permitida a concessão de uma bolsa por projeto institucional. Valor: R$1.500,00 (um mil e quinhentos reais). As bolsas são pagas pela CAPES diretamente aos bolsistas, por meio de crédito bancário. 

Pibid/USJ em São José

Mesmo que no campo educacional, nos últimos anos, o Brasil tenha revelado progressos, já que os dados do relatório da UNESCO (2010) divulgam que as novas gerações estão sendo mais alfabetizadas do que o total da população em quinze anos, o crescimento na inserção escolar revela problemas preocupantes com relação à qualidade do ensino, já que mais de 50% do total dos alunos matriculados nos terceiros anos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental possuem atualmente nível insuficiente em leitura e matemática (INEP, 2017).

Nesse ínterim, mesmo que Santa Catarina destaque-se positivamente por apresentar uma distribuição de renda mais equilibrada, se comparada a outros estados da federação e concentre as 27 cidades entre as com melhor índice de IDH do país, e que o município de São José, a quarta mais populosa de Santa Catarina e a 115ª do Brasil (IBGE, 2017), pertença à microrregião da Grande Florianópolis cujo IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) de 0,86 seja o melhor IDH-M entre as 33 regiões metropolitanas do país (Pnud, 2011), investimentos em políticas públicas necessitam ser ampliados e aprimorados para que o aproveitamento escolar também seja superior.

Conforme o relatório SEBRAE (2013), especificamente em relação aos alunos matriculados na Educação Básica no município, pode-se averiguar que se 27,7% dos alunos frequentam os Anos Iniciais do Ensino Fundamental, o número de alunos na Educação de Jovens e Adultos é de 9,5%, o que caracteriza a necessidade de atendimento especializado no atendimento à infância a fim de gerar impactos positivos duradouros na educação e, a médio prazo, diminua significativamente os índices de analfabetos e analfabetos funcionais na população.

Dessa forma, a inserção de programas como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – Pibid, que fomenta os esforços de investimentos do governo federal, propõe em nossa região a efetividade das reflexões e ações para a formação de profissionais da educação mais qualificados para a docência se solidificasse. Neste cenário, o Centro Universitário Municipal de São José.

– USJ coaduna seus interesses com a CAPES, por meio do Pibid. O Centro Universitário Municipal de São José

– USJ, instituição de Ensino Superior, assume compromisso com a busca constante de conhecimentos que visem à solução de problemas surgidos das aspirações e das necessidades da sociedade.

Nessa esteira, o USJ viabiliza o Pibid como uma ação integradora da Política Nacional de Formação de Professores de modo a promover a imersão do aluno de Pedagogia na escola de Educação Básica.

Responsáveis pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – Pibid/USJ

Responsável Reitoria USJ: Assessora Pedagógica Ceoli Rodrigues

Coordenadora Institucional: Simone Ballmann de Campos

Objetivos Pibid/USJ

Projeto do Curso de Pedagogia do USJ: A iniciação à docência como fortalecimento do trabalho pedagógico: PIBID no Município de São José

– Objetivo geral: Aprimorar a iniciação à docência, fortalecendo a formação dos acadêmicos por meio da relação entre a teoria e a prática docente em ambiente de alfabetização, no sistema público municipal de Educação Básica de São José.

Objetivos Específicos:

– Inserir os estudantes do curso de Pedagogia do USJ no contexto das escolas públicas municipais de São José para que desenvolvam e participem de atividades didático-pedagógicas de caráter inovador e interdisciplinar e que dialoguem com a solução de problemas cotidianos;

– Ampliar a formação dos licenciandos e dos professores que já atuam na educação básica;

– Investir em práticas pedagógicas que elevem as possibilidades de alfabetização dos alunos;

– Mediar a aprendizagem dos alunos por meio de atividades coerentes com o seu nível de conhecimento.

– Criar recursos metodológicos para as diferentes linguagens: oral e escrita, midiática e/ou artística que contemplem a alfabetização, a inclusão e, consequentemente, a elevação da autoestima dos educandos;

– Ampliar o diálogo entre a universidade e a comunidade escolar.

Seleção de escolas e bolsistas em São José

A seleção dos estabelecimentos de ensino que receberiam o Pibid/2018 ocorreu em conjunto com a Secretaria municipal de Educação de São José que elencou em uma planilha as escolas que desejavam receber os acadêmicos, estavam em condições de assumir a co-formação destes estudantes de Pedagogia do USJ e, concomitantemente, identificou quais eram as necessidades de cada instituição de ensino. Considerando o caráter de urgência assinalado por algumas escolas no pedido de auxílio no suporte para a alfabetização de crianças e de práticas pedagógicas para a inclusão de crianças em ambiente de alfabetização, elegemos tal mote como intuito primordial do Pibid. A partir disso, a SME selecionou as seguintes escolas para compor o projeto A iniciação à docência como fortalecimento do trabalho pedagógico: Pibid no Município de São José: Centro Educacional Municipal Renascer e Escola Básica Municipal Altino Corsino da Silva Flores.

Para a seleção dos professores dos núcleos escolares considerou-se como caráter classificatório ser professor efetivo no município de São José. Na falta deste, foi relevante a possibilidade de o professor indicado pela direção da escola poder dar continuidade ao projeto Pibid em 2019.

Quanto aos bolsistas alunos do curso de Pedagogia, participaram do Edital 050/2018 USJ.

Assim, os bolsistas Pibid/2018 são:

Coordenador Institucional: SIMONE BALLMANN DE CAMPOS CPF 834657829-68
Núcleo 1: CENTRO EDUCACIONAL RENASCER
Professor Supervisor: ALESSANDRA DE OLIVEIRA NICONTCHUK -CPF 000.042.529-00
Discentes com bolsa: VICTORYA MELO DA COSTA- 085.177.759-70
JULIANA MARIA MIGUEL ALVES- 087.571.229-03
MONIQUE SCHMITT BEPPLER- 105.543.349-09
ROSANA MARILEA LAURINDO MACHADO- 589.668.039-20
EDUARDO MARTINS- 072.914.749-57
RAFAELA FELIPE DOS SANTOS- 083.770.169-40
ADRIELI KARINI MACHADO CORDOVA- 098.052.569-10
MATEUS STEFFENS- 101.883.359-51
PRISCILA SCHLEMPER- 077.748.889-26

Núcleo 2: EB MUN ALTINO CORSINO DA SILVA FLORES
Professores Supervisores: MICHELLI WENDHAUSEN MARTINS- CPF 036.240.279-56
ELAINE VALDIVA DA SILVA THOLL – CPF 049.171.669-93
Discentes com bolsa: ELIZANDRA ALVES- 004.263.049-50
DENISE APARECIDA DA SILVA DOMINGUES- 026.547.869-35
JESSICA RODRIGUES MEDEIROS- 024.662.110-92
ALEX VALDOLI BERNARDO- 111.850.799-12
CARLA FERREIRA- 006.229.439-36
CRISTIANE SILVA DE SOUZA- 066.762.249-76
ELIETE CARDOSO- 748.031.239-34
DAIANE PERES FOLIGNO DOS SANTOS- 088.658.799-98
TATIELI KUSTER- 097.997.769-02
CLAUDIA ALVES MARQUES DE SOUSA- 888.156.769-53
MARIA EDUARDA MARTINS- 079.493.689-00
ISADORA CRISTINA DE SOUSA- 11947485970
LUANA DASDANI SOUZA- 116026496-18
MONIQUE SCHMITT BEPPLER- 10554334909
LETÍCIA DE OLIVEIRA MOTA 091.623.389-86
Discentes sem bolsa:
MARIA EDUARDA MIQUELUQUE -11026382939
MARIA EDUARDA NUNES DA COSTA -091.384.829-83

Central de conteúdos